domingo, 9 de agosto de 2009

O exercício de ser feliz

Acredito em sentimentos naturais e espontâneos, mas sorrir por obrigação pode ser um esforço reconpensado.

Todos os dias me levanto às 7h, mas demoro muito a acordar. Sempre fui assim. Não é uma questão de mal humor como parece a 1a vista, é uma inabilidade de falar ou manifestar qualquer sentimento. Meu cérebro ainda está adormecido.

Contudo, miha função me obriga, já cedo, a falar, ser clara e sorrir. Nos primeiros minutos, o esforço é muito grande, a atitude não é natural pra mim. Entretanto, sinto rapidamente uma alteração positiva no meu estado de espírito.

Foi nessa situação que pude confirmar na prática que o empenho em sorrir pode inserir uma pessoa no ciclo virtuoso da alegria. Mas, se a transformação do humor não for verdadeira e o fingimento for contínuo, o resultado pode ser um grande estresse.

*(a imagem acima é a foto de divulgação do produto q estou promovendo, muita gente pergunta se sou eu kkkkk)

2 comentários:

Amanda disse...

Eu cheguei à conclusão que sou uma pessoa matutina. Em compensação quando vai dando a hora de dormir não quero fazer mais nada! Esse negocio de varar a madrugada estudando não funciona pra mim, prefiro acordar as 5h da manhã, assim rendo mais!

Cris disse...

Meu sonho desde pequena era precisar de poucas horas de sono pra aproveitar bem o dia. E ter disposição pra acordar bem cedo, ler o jornal, fazer uma caminhada e, só então estar pronta pra ir tabalhar.

hahaha quem me conhece deve estar gargalhando, pq eu nunca fui "da manhã". Pra agravar meus hábitos noturnos,ainda criança,tive uma insônea que fazia varar noite, normlmnte lendo.

Etiquetas