sábado, 22 de agosto de 2009

Oh, menina!

Quando comecei a trabalhar diretamente com o público português, notei que algumas pessoas me chamavam por “oh, menina”, “Oh, menina, deixa disso.”, “Oh, menina, não vale a pena.” Esse tratamento, que me soava tão pejorativo, me aborrecia um bocado. Eu, com 29 anos, casada, pagando minhas contas, não sou uma menina, principalmente para um estranho.

Outro dia, andando por Odivelas, ouço uma velhota gritar “Oh, menina!”. Olho para um lado e pra outro e não vejo ninguém. E ela continua “Oh, menina!”. Olho novamente e nada. A senhora insistente vem caminhando na minha direção. “Só falta ser comigo…”, penso. Entretanto, percebo enfim que, atrás de mim, vem uma outra senhora, muito velhinha, de bengala. Bom, encontrei a “menina” e segurei o riso, claro. Hehehe Depois, desse episódio passei a não me chatear com tal tratamento.

Ah, ia me esquecendo, assistindo filme de época na tv, notei que eles traduzem mrs por senhora (ok) e chuta como traduzem miss? Menina…

9 comentários:

raphaelloureiro77 disse...

eu acho que quando usam o termo "menino" ou "menina", estão sendo atré educados e gentis, o que não existe muito aqui pelo velho mundo.

Rosa Lopes disse...

Essa maneira sempre foi usada pela minha família e claro faz parte de meu vocabulário, mas qd me chamaram de rapariga eu demorei um pouquinho pra situar situação/lugar, kkkkk. Realmente, o hábito faz uma grande diferença. Abraços

Amanda disse...

Aqui na França eles ficam na duvida entre me chamar de madame ou mademoiselle. Tem a variação "jeune fille". Eu não gosto dessa diferenciação entre casadas ou não. Que idéia, parece que estamo no século passado! Prefiro que me chamem de menina!

Lembrei uma vez, quando tinha uns 18 anos e uma vizinha disse, olha so, ela ja esta uma mocinha! Fala sério, né?

Cris disse...

é engraçado, ou eles omitem o sujeito "es brasileira?" ou falam com vc como se falassem de outra pessoa "a menina cristiana vai entrar?" (nunca dizem cristiane, nem os mais íntimos, não conseguem, pq nao existe aqui) Esse uso eu sempre achei carinhoso, mas o "oh, menina" era estranho, até eu ve-los usando entre si e com idade bem avançada hahaha

Sobre o uso dos tratamentos - qd necessário - sou a favor do senhora sempre, como se faz com os homens. Com a mulher existe essa diferença por conta da disponibilidade ou nao pro casamento (ao menos é essa minha interpretação). Isso antigamente podia até ser importante, mas hj é ridículo. Nada mais brega q senhorita.

Amanda disse...

Cris, vc ja foi ou conhece alguém que foi na exposição "portugal e o mundo nos séculos XVI e XVII", no museu nacional de artes antigas? To fazendo uma reportagem sobre isso e precisava entrevistar alguém que tenha ido! Beijos!!

Cris disse...

não... eu tava mesmo pra falar com o rapha, pensei em ir e acho q ele vai gostar, mas acho q não dá tempo pra eu te ajudar... pra qd é a sua máteria?

bjs

Amanda disse...

Ah, que pena! Eh pra segunda-feira. Ta dificil encontrar alguém...
Beijos!

Malu Lia disse...

Hoje fui me regist(r)ar num site e tinha lá as opções: Sr, Sra ou Menina! Morri de rir!

Cris disse...

hahaha sério? então é praticamente oficial, achei que fosse só um consenso. Entrei pro olhares, é legal pra eu tb ver as fotos e tal, mas tb tem a tal limitação... Vou ficar no blog mesmo. Valeu!

Etiquetas